Inferno - Dan Brown


"A humanidade, quando não controlada, funciona como uma praga, um câncer: nosso número se multiplica a cada geração até os confortos terrenos que um dia nutriram nossa virtude e fraternidade se reduzirem a nada, revelando os monstros que vivem dentro de nós quando somos obrigados a lutar até a morte para alimentar nossos filhos. (...) Não fazer nada é o mesmo que acolher ao Inferno de Dante... amontoados e famintos, chafurdando em Pecado. Por isso tive coragem de tomar uma atitude. Alguns se encolherão de horror, mas toda salvação tem seu preço. Um dia o mundo irá entender a beleza do meu sacrifício. Pois eu sou a sua Salvação. Eu sou a Sombra. Eu sou o portal que conduz à era Pós-humana."



A princípio eu não iria resenhar esse livro, pois não tinha feito resenha de nenhuma das aventuras de Robert Langdon, porém, assim que terminei de ler, soube que seria uma injustiça não resenhá-lo. Desde já me desculpo pois sei que a resenha não ficará a altura do livro, mas espero através dela despertar o interesse de pelo menos uma pessoa nessa obra maravilhosa de Dan Brown.

Diferente dos outros livros de Dan, esse começa sem direção nenhuma. Tudo o que sabemos é que Robert acorda num hospital, sem lembrar de nada, descobrindo que ao invés de estar nos Estados Unidos, encontra-se na verdade em Florença. Dan nos faz perder a memória junto com Robert, nos deixando igualmente desnorteados e confusos, tentando desesperadamente descobrir alguma pista escondida que revele algo do que aconteceu nas últimas 36 horas.

Sem tempo para pensar em nada, Robert se vê fugindo de perseguidores que estão querendo o matar, e com a ajuda da Dr. Sienna Brooks, se enconde no pequeno apartamento onde ela mora. Ao tentar entrar em contato com o consulado americano, acaba descobrindo que o seu próprio governo mandou alguém para matá-lo, fugindo pelas ruas de Florença ao lado de Sienna, de posse de um objeto estranho e perturbador que se mostra ser a chave para tudo que aconteceu, e sem saber o que fez de errado para estarem querendo o matar, Robert tentará desvendar os mistérios por trás do conteúdo do objeto, criado por uma mente brilhante e obcecada pelo fim da humanidade e por A Divina Comédia, de Dante Alighieri.

Robert entra em uma busca por Florenza junto com Sienna, enquanto tenta fugir dos homens que o estão perseguindo. Com muitos segredos e mistérios escondidos, Robert só tem uma certeza: o tempo está se acabando. E o que quer que tenha acontecido nos últimos dias e o que quer que seja o final disso tudo, ele só sabe que depende apenas dele resolver o mistério e ir em busca da solução.

Dan foi simplesmente genial nesse livro, abordando o tema de uma forma totalmente diferente, mas ao mesmo tempo fantasticamente igual. Com o tema central de sempre: nada é o que aparenta ser. É incrível como você chega a página 100 convicto de uma coisa, na 250 já não tem tanta certeza assim, aí na 300 já se pergunta se é possível, e quase no final descobre que é tudo surpreendentemente diferente do que imaginava.

Ao chegar ao final do livro, cheguei também a conclusão de que Dan fez sua pequena homenagem a Dante também em seu livro. Não apenas ao usá-lo como tema central, porém, como o professor Langdon sempre falava aos seus alunos, Dante queria dizer aos seus leitores para que buscassem nas entrelinhas de seus poemas; assim fez Dan, e ao chegar ao final do livro é possível perceber que deveria se procurar nas entrelinhas de cada linha escrita por Dan Brown... Além do fato do livro terminar com a mesma palavra com que a famosa obra de Dante termina.

Dan tem uma genialidade incrível, da qual eu admiro e sou fã. A editora Arqueiro está mais uma vez de parabéns pela magnifica obra em seu catálogo. Sem erros, com uma capa incrível, nota 10! Recomendo de coração, foi o melhor livro que li do Dan até hoje, superou qualquer um.


Quote:


Os lugares mais sombrios do Inferno são reservados àqueles que se mantiveram neutros nos tempos de crise moral.



Título: Inferno
Autor: Dan Brown
Páginas: 448
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580411522 
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger